Amor à Ciência - ensaios sobre o materialismo darwiniano

Como Darwin matou a charada do processo civilizador (José Eli da Veiga - Página22 - Set/2017)

Darwin no coração das ciências humanas (Carlos Alberto Dória - Quatro cinco um - Dez/2017)

A relação entre Darwin e as ciências humanas (Oscar Pilagallo - Valor Econômico - Nov/2017)

Da ciência política à economia, autor amplia alcance da teoria darwinista (Folha - Nov/2017

Link para o vídeo da conversa sobre o livro AMOR À CIÊNCIA no IEA/USP, Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo, com o professor Osvaldo Pessoa Jr., do Departamento de Filosofia da USP e com o jornalista científico Reinaldo José Lopes, da Folha de S. Paulo (na sexta 24nov17))




Para Entender o Desenvolvimento Sustentável

Vídeos do lançamento

Compre o e-book

PARA ENTENDER O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL - Resenha de Ricardo Abramovay - 1ºdez15

Convite lançamento: Quinta 10 de dezembro

PARA ENTENDER O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL – Capa completa

PARA ENTENDER O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL – Texto Orelha

PARA ENTENDER O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL – Texto quarta capa





O imbróglio do clima

Capa (download)

Orelha (download)

Introdução (download)
Texto da quarta capa (download)
2014_Resenha_Chiaretti_-_Valor25nov (download)




A desgovernança mundial da sustentabilidade

Resenha de EDUARDO VIOLA na revista Política Externa

Daniela Chiaretti sobre livro "A Desgovernança"

Capas e orelhas




Sustentabilidade: a legitimação de um novo valor

Em Sustentabilidade: a legitimação de um novo valor, José Eli da Veiga mostra que, após ter sido ridicularizada há poucas décadas, a ideia de sustentabilidade encontra-se hoje em ampla discussão em vários segmentos da sociedade civil. O Senac São Paulo e o Itaú Unibanco publicam este livro com o intuito de fornecer novos elementos para um discussão que dia a dia vem se aprofundando no meio científico, ao mesmo tempo que se difunde cada vez mais nos vários segmentos da sociedade.

Sumário

Prólogo: Legitimação
Um novo valor
Agonia da era fóssil
Rumo ao baixo carbono
A inércia do PIB
Epílogo



Um convite à derrubada de equívocos fundamentais.     Release

GAIA de mito a ciência

Resenha da revista PESQUISA/Fapesp


Energia Eólica


Mundo em Transe

Do aquecimento global ao ecodesenvolvimento, Mundo em Transe é um livro de reflexão, de fácil leitura, mas nem por isso menos profundo. Se há informação sobre tendências e pressões políticas, há igualmente exposição sobre os estudos que embasam as posições divergentes.

Sumário

Introdução
Transição ao baixo carbono
Crescimento e sustentabilidade
Decrescimento ou condição estável
Como monitorar o ecodesenvolvimento
Epílogo



Resenha Valor

A emergência socioambiental

A emergência socioambiental analisa a rápida evolução por que passou, nas últimas décadas, a reflexão sobre os problemas relacionados ao meio ambiente. Do desprezo por medidas de controle da poluição atmosférica ainda comum na década de 1970 ao estudo pormenorizado da relação entre meio ambiente e desenvolvimento sustentável em curso hoje, a mudança de perspectiva foi grande, mas a necessidade de ampliar ainda mais o grau de consciência e responsabilidade sobre o tema perdura. Por isso, em vez de comentar casos de sucesso no âmbito das estratégias empresariais, este livro procura destacar os focos de resistência detectados no debate público acerca do processo de desenvolvimento.

Sumário

Introdução
Mais social do que ambiental
Mais ambiental do que social
Socioambiental
Conclusão


Meio ambiente & desenvolvimento

Meio ambiente & desenvolvimento investiga a compatibilidade entre desenvolvimento humano e crescimento econômico. Será mesmo possível conciliar essas duas metas? Será mesmo verdade que o desenvolvimento pode ser ambientalmente sustentável? Essas questões são amplamente investigadas, com uma abordagem que passa pela discussão da noção de desenvolvimento sustentável, enviesa pelo debate sobre o crescimento econômico e revê os principais ciclos de desenvolvimento da humanidade nos último 10 mil anos.

Sumário

PREFÁCIO: Eduardo Ehlers
Introdução Desenvolvimento humano
Crescer sem destruir
Uma longa história
Repensar o desenvolvimento
Resgate da utopia


Desenvolvimento Sustentável, o desafio do século XXI

Desenvolvimento Sustentável, o desafio do século XXI procura esmiuçar o que realmente traz de novo a ideia do desenvolvimento sustentável. Ao contrário de tomá-la como um "conceito", como tem sido o senso comum, o autor a considera um enigma que pode ser dissecado, mesmo que ainda não resolvido. Por isso, primeiro são abordadas as três concepções conflitantes sobre o processo de desenvolvimento, assim como dos instrumentos que já foram criados para tentar medi-lo. Depois, o mesmo procedimento é usado para explicitar o caráter contraditório do adjetivo sustentável, e apresentar as recentíssimas tentativas de avaliar o quanto cada país ou território estaria distante desse ideal. Finalmente, é formulada a decorrente hipótese de que a retórica do desenvolvimento sustentável corresponde ao início da transição que superará o industrialismo, inaugurando nas sociedades mais avançadas uma etapa histórica cujas características estão longe de ser conhecidas.

Sumário

PREFÁCIO: Ignacy Sachs
Parte I – O que é desenvolvimento
Como pode ser entendido o desenvolvimento
Como pode ser medido o desenvolvimento

Parte II – O que é sustentabilidade
Como pode ser entendida a sustentabilidade
Como pode ser medida a sustentabilidade

Conclusão


Desenvolvimento sustentável, que bicho é esse?

"Desenvolvimento sustentável, que bicho é esse? Aborda algumas das grandes questões da ciência na atualidade sem palavras difíceis, jargões, ou aquele tom rançoso de alguns livros didáticos que se esmeram em apresentar um problema para em seguida revelar gloriosamente a solução. No mundo da ciência, buscam-se evidências e, enquanto não se consegue uma resposta definitiva (será que existem respostas definitivas na ciência?), formulam-se hipóteses. Assim, os autores nos apresentam algumas dessas hipóteses segundo a visão dos 'otimistas' e dos 'pessimistas'. Fica simpático, palatável, e por último, mas não menso importante, sem proselitismo." André Trigueiro, jornalista da GloboNews

Sumário

PREFÁCIO: André Trigueiro

Introdução
Como a questão ambiental entrou na ordem do dia
As questões ambientais que mais preocupam
Controvérsias sobre a questão ambiental
Desenvolvimento sustentável, que bicho é esse?
Dificuldades para viabilizar um desenvolvimento sustentável
Desenvolvimento sustentável: nem tanto ao céu, nem tanto à terra
Iniciativas que remam contra a maré



BAIXE O PDF DO LIVRO

Aquecimento global: frias contendas científicas

Aquecimento global: frias contendas científicas introduz o leitor, de maneira clara e consistente, nas duas correntes científicas de pensamento sobre tema controverso, procurando também apontar as melhores contribuições de cada uma delas. O Senac São Paulo reforça, com esta publicação, seu compromisso com questões ligadas ao meio ambiente, já amplamente discutidas nos cursos técnico e superior que oferece nessa área.

Sumário

INTRODUÇÃO
José Eli da Veiga

BASE CIENTÍFICA PARA A COMPREENSÃO DO AQUECIMENTO GLOBAL
Sonia Maria Barros de Oliveira

AQUECIMENTO GLOBAL: UMA VISÃO CRÍTICA
Luiz Carlos Baldicero Molion

ECONOMIA POLÍTICA DO AQUECIMENTO GLOBAL
José Eli da Veiga
Petterson Molina Vale


Economia socioambiental

Em Economia socioambiental, um seleto grupo de autores debate os métodos utilizados no Brasil no que diz respeito às questões socioambientais. Numa visão ímpar (e, muitas vezes, surpreendente), os catorze capítulos que formam a obra vão além da mera prospecção de dados e colaboram com caminhos alternativos e soluções viáveis.


Energia nuclear; do anátema ao diálogo

Em Energia nuclear; do anátema ao diálogo, são tratados de maneira imparcial os prós e contras da utilização em grande escala da energia atômica. Com ênfase na sua implantação em território nacional. Para expor com propriedade esses argumentos foram convidados quatro reconhecidos especialistas da área de energia nuclear. Com esta publicação, o Senac São Paulo visa expor ao grande público, assim como a profissionais ligados ao setor de energia, argumentos que possibilitem um debate esclarecedor sobre um tema cuja abordagem tornou-se inadiável.

Sumário

ENERGIA NUCLEAR: QUESTÃO E CONTROVÉRSIA
José Eli da Veiga

ENERGIA NUCLEAR: DESMISTIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO,
Leonam dos Santos Guimarães e João Roberto Loureiro de Mattos

ENERGIA NUCLEAR NO BRASIL E NO MUNDO
José Goldemberg e Oswaldo dos Santos Lucon Conclusão



Resenha Valor     Resenha Folha

Transgênicos: sementes da discórdia

A produção de transgênicos, ou organismos geneticamente modificados (OGMs), suscita uma discussão que envolve, entre outros aspectos, a balança comercial de países exportadores de produtos agrícolas, a questão da fome no mundo e a saúde pública. Para abordar as variantes que o tema implica, Transgênicos: sementes da discórdia apresenta três linhas de estudos de especialistas no assunto, respectivamente a favor, contra ou em posição intermediária quanto à produção e comercialização de OGMs.

Sumário

INTRODUÇÃO
José Eli da Veiga

ACEITAR RISCOS CONTROLADOS PARA INOVAR E VENCER DESAFIOS
José Maria F. da Silveira e Antonio Marcio Buainain

CHEGA DE MANIPULAÇÃO
Gabriel Bianconi Fernandes

BEM-VINDO AO MUNDO DA CONTROVÉRSIA
Ricardo Abramovay


CIDADES IMAGINÁRIAS: o Brasil é menos urbano do que se calcula

A necessidade de se romper com a precariedade que domina a visão oficial sobre o desenvolvimento territorial do Brasil é a mensagem mais frequente nos 60 artigos selecionados para compor este livro. O entendimento do processo de urbanização do Brasil é atrapalhado por uma regra muito peculiar, que é a única no mundo. Este País considera urbana toda sede de município (cidade) e de distrito (vila), sejam quais forem suas características. É absolutamente compreensível que poucos saibam que um terço da população brasileira é rural e que essa proporção poderá não diminuir nas próximas décadas. Todos somos vítimas da ficção oficial de que o Brasil será 100% urbano por volta de 2030. Mas ninguém tem o direito de desconhecer as imensas desigualdades que hoje existem entre o Brasil urbano e o Brasil rural.

Sumário

PREFÁCIO: Juarez Rubens Brandão Lopes

Cidades Imaginárias
Choque de mentalidades na agropecuária
Licença para poluir
Desenvolvimento e empregos
Futuro da economia global

Resenha de Nazareth Wanderley, Maria de


O Desenvolvimento Agrícola: 2°ed.

Este livro reúne um conjunto de informações absolutamente necessário a todos os que desejam entender o papel da agricultura no desenvolvimento da sociedade capitalista. Em vez de receitas, fornece bases para a análise dos processos de modernização do setor agropecuário que prevaleceram nas principais economias do mundo contemporâneo. Para tanto, recorre à história, mais que às teorias, buscando preencher uma séria lacuna na atual formação de nossos economistas, agrônomos e sociólogos. Nem por isso deixa de formular questões sobre os possíveis futuros do sistema agroalimentar.

Sumário

PREFÁCIO Á SEGUNDA EDIÇÃO: Arilson Favareto

Introdução
Formação
Segunda Revolução
Terceira Revolução?


Metamorfoses da política agrícola dos Estados Unidos

Qualquer avaliação sobre o desempenho da agricultura do Primeiro Mundo mostra que ela garantiu à sua população um inédito grau de segurança alimentar. Amplos contingentes de desvalidos da América do Norte, Europa e Leste Asiático tiveram acesso a uma verdadeira abundância alimentar. A tal ponto que essas sociedades defrontam-se agora com os problemas de saúde Sonatina_Flute-32dos por dietas pletóricas, enquanto o resto do mundo continua a conviver com a degeneração da pela fome. Simultaneamente, também tem sido nos países adiantados onde mais cresce a consciência sobre as distorções dos atuais sistemas de produção e de consumo de alimentos. E as pressões decorrentes já requerem novos métodos de produção agropecuária que reduzam impactos ambientais adversos e assegurem a salubridades dos alimentos. Para perceber o quanto é este o desafio social embutido na expressão agricultura sustentável, nada melhor dos que conhecer a experiência dos EUA.

Sumário

Introdução
1ª parte:
O primeiro contrato entre a sociedade e a agricultura
A bagunça da guerra
Tiros pela culatra

2ª parte:
Novos atores
Meia dúzia de pactos: 1960-1980
A crise dos anos 1980
Oportunidade
Conclusão


A Face Rural do Desenvolvimento: natureza, território e agricultura

Este livro reúne boa parte dos mais de setenta artigos quinzenais publicados no caderno de economia do jornal O Estado de S. Paulo entre setembro de 1996 e o fim de 1999. Para facilitar a leitura, em vez da ordem cronológica, optou-se pela organização de artigos selecionados em torno das três principais feições da face rural do desenvolvimento: natureza, território e agricultura. É da valorização desta trindade que mais depende o futuro de qualquer região rural.

Sumário

Introdução
Natureza
Agricultura
Território


Agricultura sustentável: subsídios à elaboração da Agenda 21 brasileira

A ideia de uma 'agricultura sustentável' revela, antes de tudo, a crescente insatisfação com o status quo da agricultura moderna. Indica o desejo social de sistemas produtivos que, simultaneamente, conservem os recursos naturais e forneçam produtos mais saudáveis, sem comprometer os níveis tecnológicos já alcançados de segurança alimentar. Resulta de emergentes pressões sociais por uma agricultura que não prejudique o meio ambiente e a saúde.


Ciência Ambiental: primeiros mestrados

Este livro reúne 14 ensaios derivados das dissertações de mestrado defendidas no PROCAM – Programa de Pós-Graduação em Ciência Ambiental da Universidade de São Paulo. Seguindo a linha multidisciplinar do PROCAM, a obra enfoca a questão ambiental sob os mais diversos ângulos. Desde discussões teóricas - como o ensaio sobre o conceito de agricultura sustentável - até outras das mais práticas - como a ocupação e uso dos solos no litoral paulista.


Do global ao local

Será verdade que a expressão "desenvolvimento sustentável" se transformou em chavão desprovido de conteúdo? Muita gente séria não hesita em dizer que sim. Principalmente os que diariamente constatam que ela esbarra em dificílimas escolhas entre conservação do meio ambiente e crescimento econômico. No extremo oposto há até quem afirme que não existe dilema entre conservação ambiental e crescimento. Que suponha, ao contrário, que seja factível combinar essa dupla exigência. Esta é uma das principais polêmicas abordadas neste livro.


A história não os absolverá nem a geografia

Será normal que dirigentes petistas tenham torcido pela vitória de Bush contra Kerry? Será verdade que o Brasil é o país mais urbano do mundo? Muita gente séria responde positivamente a essa duas perguntas. Principalmente uma certa esquerda que se imagina pós-moderna, mas nunca foi sequer moderna. Uma esquerda que precisa estudar com urgência um pouco de história e geografia. Esta é a linha central da abordagem deste livro.


A Reforma que Virou Suco; Uma Introdução ao Dilema Agrário do Brasil, Petrópolis: Vozes, 1990

Este livro é desaconselhável aos maiores de 500 hectares e aos que apresentam sintomas alérgicos à modernização do Brasil. Fora desses dois grupos de risco não há contra-indicações. Mas surtirá mais efeitos nos casos de pacientes à procura de uma boa introdução ao dilema agrário do país, sem a formalidade, a frieza e o hermetismo das publicações acadêmicas. Trata-se, portanto, de um livro didático. Recorrendo ao relato de experiências vividas na França, em Portugal e no Brasil, entre 1968 e 1986, o autor mostra o quanto as elites brasileiras são subservientes aos interesses latifundiários. Sem papas na língua, não poupa sequer alguns de seus companheiros da então chamada "esquerda do PMDB" que, em momentos decisivos, ajudaram a fazer o jogo da direita ao torpedearem o I Plano Nacional de Reforma Agrária.


O que é reforma agrária

Distribuição mais equitativa da terra e da renda agrícolas – esta é a definição mais usual de reforma agrária. No entanto, que condições históricas geram a necessidade dessa medida? O que é latifúndio? O que é Estatuto da Terra? Discorrendo sobre as modalidades de desapropriação, reformas agrárias em países como o México e a ex-União Soviética e sobre as perspectivas da reforma agrária brasileira, o autor nos coloca a par de toda a problemática que envolve a questão.


O Desenvolvimento Agrícola; Uma Visão Histórica, São Paulo: Edusp/Hucitec, 1991

Este livro reúne um conjunto de informações absolutamente necessárias a todos os que desejam entender o papel da agricultura no desenvolvimento da sociedade capitalista. Em vez de receitas, fornece bases para a análise dos processos de modernização do setor agropecuário que prevaleceram nas principais economias do mundo contemporâneo. Para tanto, recorre à história, mais que às teorias, buscando preencher uma séria lacuna na atual formação de nossos economistas, agrônomos e sociólogos. Nem por isso deixa de formular instigantes questões sobre os possíveis futuros do sistema agroalimentar.